Probióticos: equilíbrio e qualidade de vida

Especialistas explicam papel preventivo e terapêutico

A microbiota, conhecida até há alguns anos como flora intestinal, é como uma segunda impressão digital do ser humano: é única. E zelar por essa colônia do bem no nosso trato gastrointestinal, onde habitam trilhões de microrganismos, como bactérias, vírus e fungos, é tarefa do dia a dia. Mudanças de estilo de vida incluindo alimentação mais saudável e uso de probióticos vão refletir em efeitos benéficos, como o controle da proliferação de bactérias patogênicas presentes no trato intestinale absorção equilibrada de nutrientes para o organismo.

“Os probióticos ajudam na digestão dos alimentos, atuam no equilíbrio das bactérias como um todo. Interferem no metabolismo e movimento do intestino, diminuindo a fermentação. Eles trazem um bem-estar que permite ter uma vida mais saudável”, explica a médica Marise Tófoli, gastroenterologista e hepatologista pediátrica, Presidente da Sociedade Goiana de Pediatria e preceptora da disciplina de Gastro pediatria da Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica de Goiás.

Mas o que são probióticos? Probióticos são microrganismos vivos (bactérias boas) que, quando ingeridos em quantidades adequadas, trazem benefícios à saúde do indivíduo.1

probioticos

Os probióticos interagem com a microbiota intestinal, apresentando um papel importante no restabelecimento de seu equilíbrio. Os efeitos negativos gerados pelo desequilíbrio da microbiota são chamados de disbiose e, assim, o organismo fica suscetível a diversas doenças.

O probiótico número 1 em vendas no mundo, Culturelle®, acaba de chegar ao Brasil pelas mãos da Cellera Farma. O produto traz como componente o Lactobacillus rhamnosus GG (LGG®), a cepa probiótica mais estudada no mundo, com eficácia e segurança comprovadas em todas as faixas etárias, incluindo gestantes e idosos, para equilibrar e proteger a microbiota intestinal, contribuindo não só com a saúde gastrointestinal, mas também contribuindo para o bem-estar diário.

As pesquisas científicas realizadas com o Lactobacilos rhamnosus GG (LGG®) já chegam a 35 anos, com validação de mais de 200 estudos clínicos em humanos e mais de 1.000 estudos publicados com essa cepa.

“O probiótico é um produto para uso preventivo em crianças e visa outros objetivos na fase adulta. Mas também é terapêutico em algumas situações como gastroenterites agudas, diarreias infecciosas e transtornos funcionais. Por isso, importante o acompanhamento médico para saber usar de maneira adequada”, diz Marise.

A médica alergista e imunologista Ana Paula Castro, Médica Assistente da Unidade de Alergia e Imunologia do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo completa, afirmando que a resposta do organismo com probióticos têm um tempo para ação. O uso na gravidez, por exemplo, tem ações benéficas a longo prazo para o bebê, como na modulação do sistema imunológico, na prevenção de doenças não infecciosas, como as cardiovasculares, metabólicas e alergias.

“Já no caso do uso associado ao antibiótico, por exemplo, a ação será ajudar no equilíbrio da microbiota, prevenindo enjoos e diarreia. Neste caso, a ideia é não sentir os efeitos adversos do antibiótico”, diz Ana Paula Castro.

Lactobacillus rhamnosus GG - LGG®

O LGG® é um bacilo Gram-positivo obtido a partir do intestino de um adulto saudável, totalmente sequenciado geneticamente, revelando-se mais 300 proteínas específicas – o que diferencia essa cepa das demais. Entre suas diversas atividades, consegue resistir bem ao ácido gástrico e à bile, adere de forma eficaz às células intestinais e favorece a produção de muco, fazendo com que o aumento da permeabilidade intestinal em situações onde há desequilíbrio da microbiota seja corrigido.

O LGG® diminui a inflamação intestinal mais rápido, reduzindo as citocinas pró-inflamatórias e incrementando as citocinas anti-inflamatórias muito mais do que outras cepas. Os últimos consensos e diretrizes de várias entidades médicas colocam o LGG® como a melhor opção para o tratamento de diarreia aguda infecciosa em adultos e crianças.
Com larga experiência clínica, a cepa do LGG® de Culturelle® possui estudos comprovando que contribui na prevenção de infecções respiratórias, alem de demonstrar benefícios no controle e prevenção de processos alérgicos, como a dermatite atópica e alergia ao leite de vaca.

Referência

1.Funkhouser LJ, Borderstein SR. Moms knows best: the universality of maternal microbial transmission. PLoS Biol. 2013;11(8):e1001631.
Cellera Farma