Empreendedorismo e Sucesso

A más perspectivas e as crises pelas quais passamos, foram até o início da pandemia, as principais causas de desemprego e do pessimismo. Com a chegada da pandemia, milhares de pessoas perderam seus negócios e engordaram ainda mais, a base da pirâmide social. Mas não só quem não tem emprego que passa por dificuldades. A certeza deu lugar a dúvida e o medo de perder sua atividade é a sombra que acompanha todo trabalhador.

Às vezes, a mídia causa grandes danos ao popularizar a fome e a desgraça, isso desestimula não só os que estão desempregados, mas também aqueles que têm um emprego ou seu negócio próprio.

Parece, entretanto, que tal “ambiente hostil” só pode ser ignorado por aqueles que acham mais fácil abaixar as cabeças e aguardar por melhoras. Ou seja, há um grande número de empresas jovens que administram seus negócios com sucesso e se utilizam de meios, até bem acessíveis, para alcançar sua independência.

Citam a apatia da sociedade e um ambiente não estimulante como motivo. Mas, exemplos positivos estão ao nosso redor, pouco se fala sobre eles. Pessoas deprimidas gostam de ler sobre tópicos depressivos. Gostam de falar sobre eles, de modo que a atmosfera de depressão geral se espalha como uma doença. Pare com isso!!

Precisamos de uma atitude positiva. Celebramos o sucesso, o empreendedorismo, as boas histórias e os nossos bons resultados! Se a mídia assumisse um papel tão missionário, também configuraria uma atitude mais positiva na sociedade. Isso, por sua vez, significaria que os políticos também teriam que se concentrar em programas construtivos para serem eleitos. Quando temos uma atitude positiva, mantemos o pessoal positivo e confiante.

É necessário melhorar a atitude em relação aos novos empresários, bem como aos empresários que já estão em atividade há algum tempo. Sem um negócio forte e saudável, não existe uma sociedade saudável. Em particular, deve-se partir da promoção de valores sociais contemporâneos comuns no mundo desenvolvido, celebrando o sucesso e mesmo a tentativa, ao invés da mentalidade de ressentimento e pessimismo. A maioria dos empresários entende muito bem a estreita ligação entre seu sucesso e trabalhadores bem remunerados e satisfeitos.

Empreendedores que constroem seus negócios, pensam de forma diferente! Constroem seus negócios em uma base completamente diferente, olhando para o futuro e as bases sobre as quais prosperarão.

O dinheiro é, com mais frequência do que antes, apenas um resultado de acompanhamento de uma oportunidade de negócio percebida corretamente, e não o resultado de um plano de negócios que estava presente desde o início. Os empreendedores de hoje estão cada vez mais atentos ao mercado e, ao verem uma oportunidade empenham-se em atendê-la.

É melhor ter uma empresa menor, bem-sucedida e saudável do que 100% de uma empresa que não se sustenta e arrasta-se como um paquiderme.

Os empreendedores mais novos ou os “empreendedores por necessidade”, atuam de forma on-line de qualquer lugar, para crescer de forma sustentável, com mais ênfase e investimentos na sua qualificação*.

Por outro lado, adquirir produtos e serviços de forma digital, possibilita fazê-lo a partir de qualquer lugar e de empresas em todo o mundo. A excelência é importante nesse negócio e, se existe mercado, existe reconhecimento. A maioria dos clientes não se importa de onde vem os produtos e serviços ofertados, querem resultados práticos.

Hoje, apesar de todas as dificuldades, investir em si próprio, ainda é a maior aposta para atender às expectativas do mercado pós-pandemia e para construir uma situação financeira estável.

As pessoas estão aceitando mais os desafios profissionais. Uma oportunidade de crescimento pessoal e novas experiências. Devemos manter a “escancarar” a porta para apreender novos conhecimentos e criar espaço no mercado para crescer.

Nosso mercado é muito grande, mas mesmo assim, muitos empresários estão atuando no mercado mundial desde o início de sua jornada de negócios. Isso é mais fácil quando se trata de projetos que envolvem o uso de novas tecnologias, mas principalmente de novos modelos de negócios. Isso não significa que não se possa ter sucesso em “empregos clássicos”, mas que se deve ter cuidado ao procurar determinados nichos nos quais o empresário ou a área em que atua tenham certas vantagens comparativas.